domingo, outubro 07, 2012

Abrasivo

Quando vou embora,
meu olhar procura,
na pele que adoro
esfregar na sua,
a definitiva prova
da nossa história,
mas as marcas rubras
que você me deixa
são joias que enfeitam
só algumas horas...


3 comentários:

Anônimo disse...

São joias guardadas nos cofres da lembrança... Adorei.
LL

Anônimo disse...

Marcas no corpo e na alma, abrasivas para sempre, como suas palavras e sua maneira de descreve-las e de me fazer lembrar.

ΠΕΤΡΙΝΟ disse...

A YEAR PAST SINCE YOUR LAST POST
WHERE AREYOU POETA?